Uakti toca Beatles

Novo disco do grupo instrumental mineiro traz versões para clássicos do quarteto de Liverpool

Por Carolina Cunha, publicado no site Saraiva Conteúdo em 5.12.2012

A melodia lembra uma caixinha de música. No entanto, o que chega ao ouvido é inconfundível: Beatles puro. Essa é a proposta de Uakti Beatles, novo álbum do Uakti, grupo mineiro de música instrumental formado pelos músicos Marco Antônio Guimarães, Artur Andrés Ribeiro, Décio Ramos e Paulo Sérgio Santos.

São 16 canções que ganharam arranjos cuidadosamente elaborados pelo Uakti para clássicos como “Lucy in the Sky with Diamonds”, “Eleanor Rigby”, “With a Little Help from My Friends”, “Come Together”, “Here Comes the Sun”.

“Abrimos uma janela nova para outra visão do repertório dos Beatles. O trabalho é todo feito em covers, e quisemos usar esse manancial incrível que eles deixaram, com harmonias simples, mas muito tocantes. E tudo de uma forma pouco usual”, explica o músico Artur Andrés Ribeiro.

Com mais de trinta anos de carreira, o grupo é reconhecido por fabricar artesanalmente seus próprios instrumentos acústicos, sempre a partir de materiais do cotidiano. E nesse novo trabalho, um repertório até então inédito para eles – apitos, cabaças e materiais inusitados – foram transformados em instrumentos de percussão, sopros e cordas.

Os arranjos começaram a ser trabalhados no ano passado. Entre as primeiras notas e as gravações em estúdio, lá se foi um ano de pesquisa e experimentação. Sem pressa, como a música de Uakti.

“Em ‘She´s Leaving Home’, a gente fez um arranjo grave e ficou muito misterioso, como se estivesse de noite, perto de um lago com luar. É uma coisa que na música original não existe”, diz Ribeiro.

O grupo também estreia o “cana byte”, instrumento original feito com latinha de refrigerante e tubos de PVC. “A percussão dessa latinha passa a deslocar o ar dentro do tubo, produzindo uma frequência… E o timbre da latinha produz um som bem atacado, é um efeito muito interessante”, diz o músico.

Existe ainda um piano e uma guitarra que dão uma sonoridade mais rock and roll a algumas melodias. “‘Come Together’ tem um solo de piano. A melodia é bastante rock and roll quando chega na parte do refrão, quando a música sobe. A gente deixou uma coisa mais delicada, que usa arpejos e volta de novo”.

Muitos podem achar estranho que músicos de formação erudita possam gostar do rock dos Beatles. “Essa simplicidade aparente na verdade é uma pérola. Na música do Uakti também tem isso, a nossa parte harmônica é muito simples. De certa forma, foi muito fácil unir esses universos aparentemente distantes”, acredita Artur.
Quem idealizou Uakti Beatles foi o músico Marco Antônio Guimarães, que cresceu ouvindo a banda. “Quem conhece o gigantesco repertório deles sabe que nada é ruim. Quem critica a primeira fase se esquece que era o padrão da época, e que eram adolescentes fazendo música para adolescentes. Foi a banda que mais evoluiu musicalmente na história. Os Rolling Stones, por exemplo, são muito bons, mas não mudaram muito. A evolução musical dos Beatles, principalmente depois que eles deixaram de se apresentar ao vivo e passaram a trabalhar mais no estúdio, é inacreditável”, conta Guimarães.

O carinho do público com Beatles pode ser percebido no show de lançamento do álbum, que aconteceu em Belo Horizonte, em novembro deste ano. Teve até gente que chorou.

“A música não é um trabalho intelectual. É muito mais para ser entendida e ouvida, para tocar o sentimento. E os Beatles conseguiram isso maravilhosamente bem”, diz Artur.

O próximo projeto do Uakti deve ser uma parceria com a cantora Monica Salmaso. Enquanto isso, o grupo está se preparando para levar o novo show a cidades como São Paulo e Rio de Janeiro, já a partir de janeiro do ano que vem.

1.304 Comments

  1. Awesome post. I’m a normal visitor of your website and appreciate you taking the time to maintain the excellent site. I will be a regular visitor for a really long time.